Os perigos da blefaroplastia

Compartilhe nas Redes:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Com certeza você já deve ter ouvido falar na Blefaroplastia, certo? Seja nesse blog ou na mídia. 

Desde o início da pandemia e o uso de máscaras, a região dos olhos ficou em maior evidência. E o resultado dessa nova realidade foi o aumento na realização de procedimentos para rejuvenescer a área dos olhos, principalmente a blefaroplastia.

A região dos olhos é o nosso cartão de visita, é onde nossas emoções são transmitidas. Para as mulheres é uma das áreas da face que mais há preocupação a fim de evitar o envelhecimento natural. E é ótimo que haja procedimentos para aumentar nossa autoestima, porém é preciso alertar sobre o perigo da realização desse procedimento, e de quaisquer outros, com profissionais não capacitados para tal. 

Esse post é um alerta para muitas mulheres e homens (que também estão crescendo a busca para rejuvenescer essa região da face).

O que é a Blefaroplastia?
O que é a Blefaroplastia?

O que é Blefaroplastia?

A blefaroplastia é uma cirurgia de plástica ocular em que há retirada do excesso de pele e das bolsas de gordura que ficam nas pálpebras. Muitas vezes a queixa é estética, mas, em alguns casos, ela pode ser funcional.  O excesso de pele acaba atrapalhando o campo de visão do paciente, e esta flacidez da pálpebra pode causar lacrimejamento ou algumas outras queixas.

É realizada uma cirurgia que pode ser indicada para homens e mulheres. A idade varia muito por conta das questões genéticas, ambientais e da qualidade de vida do paciente. Pode ser indicado tanto para pacientes jovens quanto para pacientes mais idosos.

Quais erros podem ocorrer após realizar uma blefaroplastia?

Nos dias atuais, estima-se que houve um aumento de 20% em sequelas provindas de procedimentos mal realizados. E esse é o primeiro ponto a ser destacado é que quando a blefaroplastia é realizada com um profissional sério e capacitado, as chances de ter erros são praticamente nulas. Isto é, o profissional deteve anos de estudos na área da Plástica Ocular e está extremamente capacitado para realiza-la da forma mais perfeita possível. Por isso, sempre ressaltamos a importância de ter um oftalmologista de confiança para consultar.

Após, durante os últimos meses, diversas histórias de erros no procedimento foram divulgadas na mídia. Que listamos abaixo:

  • Retirada excessiva de pele da pálpebra, que acaba prejudicando a função motora de fechar e abrir os olhos;
  • Retirada insuficiente da pele que acaba não trazendo o resultado esperado;
  • Incisões mau posicionadas;
  • Retirada em excesso das bolsas de gordura, trazendo maior profundidade na pálpebra inferior;
  • Retirada insuficiente das bolsas de gordura que acaba não trazendo o resultado esperado.

Além desses pontos destacados, há outros cuidados fundamentais na realização do procedimento. O cuidado para manusear os equipamentos e instrumentos durante a cirurgia, bem como, evitar o ressecamento da córnea durante o procedimento com o auxílio de pomadas oftalmológicas, o controle da hemorragia pois o sangue liberado pode comprimir o nervo óptico podendo causar até cegueira.

Assim, esse é mais um dos pontos que mais ressaltamos quanto a realização de procedimentos que muitas vezes não são complexos, mas exigem cuidado e experiência, pois eles podem causar mais problemas do que a solução que buscava. 

Dra. Cristiane Bins: a sua referência de Oftalmologia em Porto Alegre!

Sempre que você tiver dúvidas sobre a sua visão ou se aparecer alguma alteração visual, como manchas, sensibilidade à luz ou baixa visão repentina, é importante que você procure o seu médico oftalmologista. A Dra. Cristiane Bins é Oftalmologista e Especialista em Cirurgia Plástica Ocular e, se estiver na Zona Sul de Porto Alegre, pode contar com os serviços da Dra. Cristiane Bins, a sua nova referência em Oftalmologia! Clique aqui para marcar uma consulta.

Continue se Informando

Veja Mais Novidades:

Cegueira

Cegueira

O diagnóstico precoce poderia reverter 70% dos casos de cegueira. Entenda a diferença entre essa doença na fase adulta e infantil.

Agende Sua Consulta!